domingo, dezembro 20, 2009

A precaridade da vida.

Este não é um post que me dá prazer fazer e até tinha muito de que "falar" aqui.
Mas esta é uma questão que está sempre presente na a minha cabeça, aproveitar a vida sempre e da melhor forma possivel, porque hoje (independentemente da idade que tenhamos) "estamos" aqui e amanha já poderemos não estar.
Era NISTO que deveriamos pensar nesta época natalalicia, e tentar por todas as formas ser amigo, ser carinhoso, ignorar tretas que por vezes só nos afastam dos outros.
Tentar sempre fazer o melhor, e darmos como prendas aos outros acima de tudo a nossa amizade, o nosso amor, a nossa bondade.
Celebrizada por filmes como «8 Mile» e «Sin City - A Cidade do Pecado», Brittany Murphy faleceu domingo de manhã, aos 32 anos, na sequência de uma paragem cardíaca.

Simon Monjack, marido da actriz, chamou os paramédicos, que a transportaram para o Hospital Cedar-Sinai, onde foi declarada morta à chegada. Algumas fontes afirmaram ao site TMZ.com, o primeiro a confirmar a notícia da morte, que foi a mãe de Brittany Murphy a encontrá-la inconsciente no chuveiro. Os paramédicos terão chegado rapidamente e determinado que a actriz estaria em paragem cardíaca. As várias tentativas de reanimá-la ao longo do percurso para o hospital foram infrutíferas.
Um filme divertissimo como dedicatória á sua pessoa e á sua vida; que descanse em paz.

quinta-feira, dezembro 17, 2009

Um fenomeno interessante.

- Um almoço de Natal ontem, oferecido (literalmente) pela Direcção da "casa" onde trabalho.
- Um combibio hoje daqui a pouco, com comezaina a rodos dos colegas da danças de Salão.
- Jantar no Sabado de amigos
- Almoço na proxima Terça- feira do grupinho mais próximo do local de trabalho (somos 6 ao todo).
E estava eu com medo, porquem tinha andado a pensar nunca mais iria recuperar os kilitos acumulado nas ultimas ferias nos Açores em que "enfardei" que nem uma doida (ai, saudade de tudo, e em especial da comida), mas não, sinto-me mais "leve" penso que nas ultimas semanas até já pedi umas gramas (sim, serão só gramas mas temos que começar por algum lado, não é?).
Um fenomeno?? Não apenas preocupações de vária ordem na cabeça...
Portanto se quiserem não engordar nesta época terrivelmente perigosa em tempos de comiditas, só tem que guardar algumas preocupações de outros meses, e tentar tratar delas nesta época. Sim, porque esta época não é só sinonimo gastar dinheiro desenfreadamente, comprar/comer "rios" de alimentos para a Consoada/Dia de Natal; as preocupções não fazem "pontes" nem desparecem do nosso espirito só porque todos andam a festejar (embora muitos de nós tenham poucas razões para festejos).

quinta-feira, dezembro 10, 2009

Só pode ser a PDI!!

Bem, estou quase a fazer mais um aninho, para os "enta" só falta mais um.
E portanto cheguei á conclusão que ou sou uma grande taralhôca ou a idade começa a fazer estragos.
Ora vejamos: quando vou á Hidroginástica, alguns dias por semana, esqueço-me sempre de algo importante, algo que me deixa assim a modos que depois numa posição digamos "desconfortável".
Pois é, esqueço-me sempre a roupa interior para vestir depois de despir o fato de banho todo molhado! Ou não levo o soutien (raio de palavra esta para uma peça de roupa tão intima!) ou não levo as cuecas, ou então nem levo nenhum como me aconteceu esta semana. E depois lá tenho que vir a fazer figurinhas surrealistas que é vestir as calças sem nada por baixo (faço por ser o mais discreta possivel, para que não me vejam e pensem "aquela deve ter ter algum fetiche"), ou as mamocas vem assim a dar, a dar, enfim, digamos que ando com as partes intimas mais "salientes".
Figurinhas é o que é, que que só podem ser devidas á malvada da PDI!

quarta-feira, dezembro 09, 2009

Um bom regresso ao trabalho!

E depois de 9 dias de uma ferias que de bom só tiveram o facto de ter dormido imenso e de colocar a visualização das minhas series de Tv em dia, foi bom muito bom regressar ao trabalho e ver as portas do corredor onde trabalho todas com enfeites de natal, "obra" da minha colega aqui de estaminé.
"Arrancou-me" logo um sorriso pela manhã, ver tudo enfeitado, eu que sempre gostei tanto de enfeitar a casa nesta época mas que ano após ano tenho perdido essa vontade; aliás este ano tudo "mora" lá para um canto dentro de um saco de plástico gigante, meio abandonado.
A minha colega é um tanto ou quanto "desbocada" e espalhafatosa mas é bom conviver diarimente com pessoas que dão importância a pequenos detalhes da vida que afinal nem são significantes mas que mostram alegria de viver, de pessoas que vivem a vida bem melhor do que eu.
Acho que estou novamente a entrar na fase em que me sinto melhor no trabalho, neste local do que em casa, por mais incrivel que isto possa parecer a muitas pessoas, afinal se formos a ver até foi muito bom mudar-me para aqui há 5 meses atrás.
Mas disso falarei um dia destes, anyway, foi bom regressar e hoje até estou mais alegre (os ultimos dias não foram nada bons), e tudo apenas e por causa de algumas decorações natalicias.

domingo, dezembro 06, 2009

Dizem que é tempo de Natal...

...mas eu não me sinto embuida de tal espirito.

Talvez porque dizem ser o tempo por excelência do convivio familiar e eu ter a minha reduzida a practicamente uma só pessoa; ou talvez porque faço anos, num dia muito, muito complicado; ou talvez porque não me sinto bem presentemente a nivel fisico e (já assim ando algum tempo), e ouvir da boca dos médicos "voçê é um desafio para a medicina, o seu quadro não é claro, eu realmente não sei o que é que tem"...
...por tudo e por nada...

Mas como nem tudo é preto ou branco, tem que existir várias cores pelo caminho, sempre, existem coisas que todos os anos me emocionam neste mês,coisas de que gosto:

- As iluminações que transformam locais bonitos em ainda mais bonitos, e que também servem para nos "iluminar" a alma:






Sintra - 2009
- Seja pela musica que está a tocar ali no lado no "player" , que adoro e me faz "transportar" para os States, ao mesmo tempo que me imagino ao volante de um qualquer carro viajando pelas imensas estradas cobertas de neve, ao encontro de uma familia imensa e acolhedora.
- Seja pela visita que todos anos faço á Natalis. Comprar prendas para mim e para os outros, ao mesmo tempo que contribuo para melhorar a vida daqueles que por vezes passam por tantas necessidades, talvez seja o que de mais gratificanteque eu faço neste mês.
A proposito, passem por lá até dia 13, ajudem, contribuam porque vos garanto que independentemente das magoas que cada um carrega, saimos de lá a nos sentir muito melhor.




quarta-feira, dezembro 02, 2009

Um blog ao abandono...

...ou a incapacidade de gerir várias situações ao mesmo tempo.

Pois é, não sei se é defeito ou feitio mas quando existem várias preocupações a pairar sobre a minha cabeçita, vou deixando os hobbies de lado...
Os hobbies deveriam me distrair, mas não, acontece exactamente o contrário.

Enfim...voltei.

Não sei se alguém ai desse lado ainda sabe que eu mexo deste lado, mas vou (tentar) continuar por aqui.

quarta-feira, outubro 14, 2009

E para desanuviar...

Um texto recebido por e-mail que por acaso até tem lá o seu fundo de verdade...:-))

Ora vejam lá se conhecem alguém que é MESMO assim...;-).


SER PORTUGUÊS É:

- Levar arroz de frango para a praia.
- Guardar as cuecas velhas para polir o carro.
-Lavar o carro na rua, ao domingo.
- Ter pelo menos duas camisas traficadas da Lacoste e uma da Tommy (de cor amarelo-canário e azul-cueca).
- Passar o domingo no shopping.
- Tirar a cera dos ouvidos com a chave do carro ou com a tampa da esferográfica.
- Ter bigode.
- Viajar pró cu de Judas e encontrar outro Tuga no restaurante.
- Receber visitas e ir logo mostrar a casa toda.
- Enfeitar as estantes da sala com os presentes do casamento.
- Exigir que lhe chamem 'Doutor'.
- Exigir que o tratem por Sr. Engenheiro.
- Axaxinar o Portuguex ao eskrever.
-Gastar 50 mil euros no Mercedes C220 cdi, mas não comprar o kit mãos-livres, porque 'é caro'.
- Já ter 'ido à bruxa'.
- Filhos baptizados e de catecismo na mão, mas nunca pôr os pés na igreja.
- Não ser racista, mas abrir uma excepção com os ciganos.
- Ir de carro para todo o lado, aconteça o que acontecer, e pelo menos, a 500 metros de casa.
- Conduzir sempre pela faixa da esquerda da auto-estrada (a da direita é para os camiões).
- Cometer 3 infracções ao código da estrada, por quilómetro percorrido!!!
- Ter três telemóveis.Gastar uma fortuna no telemóvel mas pensar duas vezes antes de ir ao dentista.
- Ir à bola, comprar o bilhete 'prá-geral' e saltar 'prá-central'.
- Viver em casa dos pais até aos 30 anos ou mais.
- Ser mal atendido num serviço, ficar lixado da vida, mas não reclamar por escrito 'porque não se quer aborrecer'.
- Falar mal do Governo eleito e esquecer-se que votou nele.

Somos únicos, carago! Somos os maiores!
Viva Portugal, carago...!!

terça-feira, outubro 13, 2009

Apelo!

E porque este blog é também (pelo menos assim o considero) um meio de ajudar os outros (nem que seja só por passar a palavra), chegou até mim o pedido para salvar alguém que está gravemente doente. A Patricia tem 20 anos, é filha de um antigo colega de trabalho, tem leucemia, já esteve melhor mas agora encontra-se pior e está hospitalizada (á espera de uma transplante de medula).
Sei por experiencia familiar (a minha avó materna e a irmã da minha mãe faleceram com esta doença e a minha mãe vive com um linfoma desde há uns anos atrás) o que é esta doença e também por isso não poderia ficar indiferente a este pedido.
Portanto se alguém estiver interessado em ajudar, enviem mail a solicitar informação para aldora.amaral@ineti.pt.
Se apenas puderem passar a palavra, então seria isso que só vos pedia, afinal está algo tão importante como a vida alguém em jogo, alguém tão novo ainda e com uma vida toda á frente (se tiver a sorte de de cruzar com alguém que lhe possa salvar a vida).
Obrigado desde já a todos!!

segunda-feira, outubro 12, 2009

Talvez um bom presságio...


No ultimo final de semana fui ver a exposição do Titanic que esteve "estacionada" aqui em Lisboa nos ultimos meses. Como não ando bem fisicamente há mais de um mês, e os ultimos 2 dias da semana passada forma incrivelmente maus a nivel de situação laboral tinha que fazer alguma coisa por mim neste passado final de semana, sair de casa, tentar distrair.

A exposição (apesar da entrada ser bastante dispensiosa para o bolso do português) era muito interessante e tendo em conta que até para lá trasplantaram um bloco de gelo numa tentativa de imitação do Iceberg que causou a desgraça (para exeplificarem que a temperatura da água do mar naquela noite era inferior aos -2 graus a que estava o bloco de gelo), não dei de facto o dinheiro por mal empregue.

E aconteceu algo de muito curioso...

Na entrada ofereciam a cada pessoa uma réplica do cartão de embarque de cada uma daquelas pessoas que entraram no Titanic antes daquele fatidico dia. Depois disseram-nos para procurar numa lista, no final da visita (que estava afixada numa parede) se o nome que constava do lado de trás do cartão estava entre a lista dos mortos ou dos vivos.

E eu lá fui ver do meu...
E não só estava entre os vivos como eu seria uma das pessoas ainda está viva, uma das mais antigas sobreviventes.


Não sou particularmente surpersticiosa mas para quem tinha ido ao médico um dia antes, (para ver se descubro uma maleita que não me deixa há mais de um mês e para a qual ainda não encontrei explicação), foi tratada bastante mal, e saiu de lá pior do que entrou e sem ajuda nenhuma para solucinar o probelma, até que me senti bem por saber que "vivi" e vivo ainda com 70 anos...
Terá sido um bom presságio? Espero que sim.

terça-feira, outubro 06, 2009

E mais umas palavras..

..que tudo tem a ver comigo.


The more things change, the more they stay the same. I'm not sure who the first person was who said that. Probably Shakespeare. Or maybe Sting. But at the moment, it's the sentence that best explains my tragic flaw, my inability to change. I don't think I'm alone in this. The more I get to know other people, the more I realize it's kind of everyone's flaw. Staying exactly the same for as long as possible, standing perfectly still... It feels safer somehow. And if you are suffering, at least the pain is familiar. Because if you took that leap of faith, went outside the box, did something unexpected... Who knows what other pain might be out there, waiting for you. Chances are it could be even worse. So you maintain the status quo. Choose the road already traveled and it doesn't seem that bad. Not as far as flaws go. You're not a drug addict. You're not killing anyone... Except maybe yourself a little. When we finally do change, I don't think it happens like an earthquake or an explosion, where all of a sudden we're like this different person. I think it's smaller than that. The kind of thing most people wouldn't even notice unless they looked at us really close. Which, thank God, they never do. But you notice it. Inside you that change feels like a world of difference. And you hope this is it. This is the person you get to be forever... that you'll never have to change again.
(não sou viciada em fumar, beber ou qualquer outro vicio, a não ser assistir a excelentes series até altas horas da madrugada. E esta será com toda a certeza das que mais apela aos sentimentos entre todas aquelas que a que já assisti até hoje.
Via-a sozinha como vejo todas mas dei por mim muitas das vezes a "falar" com a personagens, a abanar a cabeça em concordância com aquilo é dito (e não, ainda não estou "maluquinha :-).
Agora que o o Outono se começou a instalar ( e o tempo convida a recolhimento em casa), aproveitem para a a ver também, aluguem, porque aprendemos muito com ela.


Fica um video de uma das historias de amor mais bonitas que já vi em televisão ( cliquem no video nem que seja para ouvirem uma musica muito bonita).


quinta-feira, outubro 01, 2009

As palavras que nunca te direi (ou o poder das palavras)..

Gosto destas palavras cuja origem é o romance do Nicholas Spark e que posteriormente vieram a acabar num filme (em que chorei baba e ranho, claro).
Gosto de palavras e sentimentos, palavras que definem sentimentos, palavras que muitas das vezes nunca se ouvem, mas que são tão importantes...Porque por vezes nunca chegamos a ter a oportunidade de dizer certas palavras e isso faria toda a diferença

Gosto de ouvir "tenho saudades tuas, gosto de ti, amo-te, senti a tua falta".
Porque por nem só de acções vive o Homem, necessitamos de escutar também , porque isso reforça a acção.

Gosto do poder imenso das palavras. Pode ser usado para o bem ou para o mal, mas gosto de pensar que o uso sempre para o bem.

Gosto de exprimir aquilo que sinto por palavras, gosto de resolver uma divergência entre mim e outra pessoa através de palavras. Não gosto de virar costas aos probelmas que por vezes me separam de determinada pessoa, não gosto de me deitar de costas "viradas, gosto de usar o poder das palavras até á exaustão, um dia e outro e outro, até que a paz regresse.

E tenho sempre a esperança que através do dialogo, diálogo adulto, consciente, sem medos , sem orgulhos, "alma na alma", tudo se irá resolver.

E no fundo (para mim) quando se esgotam as palavras, quando o poder se esfuma muitas vezes perante a teimosia, e a intransigência depois de inumeras tentativas, eu desespero, desisto e quando desisto o mundo perde a cor.
Gosto muito de palavras e gosto do poder que elas sempre me oferecem.

segunda-feira, setembro 28, 2009

Amizade é...


...estar com uma maleita que não mata mas que moi como o caraças, que nos coloca "um novo andar", que nos impede de estar sentada e que só se "acalma" com o repouso na horizontal, e no pior dia da "crise", ter a amiga do Ginásio (a Fernandinha), que que está a convalescer da operação ao ombro) a telefonar a pedir que a levase a casa dela (de carro) porque queria muito ir lá buscar uns pertences que lhe faziam falta já que está sem poder conduzir em casa de familares que também não conduzem.

E eu, que só via a hora de sair da cadeira dura do local de emprego e esticar-me no sofá da minha sala, lá fui...

Não me arrependo mas custou um bocadito..

Nunca consigo dizer "não" a quem me pede ajuda, ainda esteja nos meus piores dias. Não sei se isto de colocar os outros á frejnte dos meus interesses será positivo ou negativo, mas sei é que o grande "obrigada"( e que fiz, eu?? Nada de especial, no fundo) que recebi alegrou toda a minha semana passada, não pelo acto em si mas por poder fazer alguém feliz num dia infeliz.

quinta-feira, setembro 17, 2009

Meu querido ginásio!


(ou melhor dizendo, minha querida piscina).

Faz esta semana um ano que aderi ao prazer da tua companhia e das actividades que me ofereces, facto lembrado pela querida da empregada que um dia destes (ia eu mais um dia a correr e jcomo sempre a aula já ia a meio) me disse com o seu sorriso de orelha a orelha: “ainda não pagou o seguro anual”, e eu “hum, pois, juntar 10 euros aos 60, pois, ok, lá terá que ser”.
Neste aninho que passou pois que não cumpriste o objectivo para que foste criado, o de me fazer perder peso, mas segundo a revista Visão talvez nem tenhas a culpa, porque de facto a culpa é das viagens que fiz (belos pequenos almoços eu comi). Aliás e continuando a dar razão á revista pois que engordei foi 3 kilos, mas esse é o resultado de perder calorias numa aula de Hidroginástica e depois ficar com uma fome que era capaz de comer 1 porco inteiro (e como não tenho um porco inteiro á minha espera em casa, vai algumas partes do dito cujo como fiambre mais um bocadinho de pãozinho a acompanhar, e a seguir um bocadinho de manteiga, e já agora uma batatita de pacote, enfim, tudo o que consigo “apanhar” disponível enquanto não chega a hora do jantar estar pronto).
Mas tirando estes dissabores (agora me lembro que existem umas calças que já só conseguem andar no meu corpo, com o botão e fecho abertos) tens me proporcionado belos momentos ainda que sejam mais de lazer.
Vejamos, a aula de Salsa á Quarta á noite, momento de pura descontracção (muita risada á mistura com a tentativa de fazer poses que não lembram a ninguém) e muita musica, que valeria nem que não seja só pelo facto das vezes que o meu corpo toca o do professor, (rapazito muito interessante e com uns peitorais e uns bracinhos que enfim…ah, e também cheira maravilhosamente bem).
E as aulas de Hidroginástica , seguidas de um belo de um Jaccuzi, eu já disse que adoro actividades aquáticas??. É claro que por vezes já corri o risco de adormecer em pleno Jacuzzi tal é o cansaço com que chego até lá, mas tenho a certeza que se isso acontecer alguém me acordará e não ficarei lá a dormir até ao dia seguinte.
E “creme de la creme”, a piscina exteiror, com vista para a Ponte Vasco da Gama, tardes e tardes de final de semana , a “piscinar” , deitada na espreguiçadeira enquanto coloco a leitura em dia e ao mesmo tempo observo os especimens masculinos desconhecidos a mirar as mocitas jeitosas e ler livros como “como entender o cérebro feminino”.
Mas o melhor de tudo foi mesmo a possibilibilidade que me deste, Querido Ginásio de conhecer a Fernanda e a Luz, duas moçoilas de quase 60 anos, com filhos da minha idade(uma delas hospedeira da Tap ainda no activo, com historias e histórias para contar sobre esse mundo fabuloso que é o da Aviação, contadas claro muitas delas lado a lado no Jacuzzi), cheias de genica, sempre a circularem de lado para o outro. São mulheres que vivem sós, ( a Luz vive com o filho mais velho de 36 anos) , mas tem sempre uma alegria, uma boa disposição, uma energia que é contagiante e que me faz pensar em mim, muito mais nova e por vezes muito mais “mortiça”. É com elas que rio e sorrio muitas vezes ao final do dia e isso é muito agradável.
Para elas (que não vão ler nunca este texto porque nem sequer sonham que eu tenho este blog), uma grande beijinho, e para a Fernanda em especial que hoje foi operada a um ombro (tal foi o esforço físico e as “correrias” sempre dividida entre a Dança, a Natação, a Ginástica, etc, etc), o desejo que tudo tenha corrido pelo melhor e que volte depressa com todos os seus stresses para o pé de nós. J

P.S. Resumindo e concluindo, pago 60 euros por mês, chego a casa muito cansada ou mais propriamente quase morta em muitos dias depois de vir de lá, mas tem valido muita a pena e talvez tenha sido uma das melhores opções que fiz no último ano, aderir ao prazer da tua companhia, meu Querido Ginásio!

terça-feira, setembro 15, 2009

Sobre os dias de aniversário...

E diz a minha miguita do Norte sobre este assunto hoje, dia em que " nasceu" pela segunda vez no mesmo ano que nesse dia faz balanços e que a coisa pode dar "merdinha" como ela gosta de dizer e como eu passei também a gostar de dizer. :-)
Deixa-me contar um pedaço da minha história, pedaço esse que nunca te contei porque isto afinal até só interessa aqui para ficar registado neste pedaço ideias meia tresloucadas que é este meu blog de vez em quando.
Nasci (na minha opinião) no pior dia do ano , no dia 25 de Dezembro. E não nada tem a ver com receber ou não prendas em duplicado (existem valores muito mais altos do que as prendas).
Quando era miúda, eu o meu pai e mãe, os meus avós maternos e a irmã da minha mãe e respectiva familia (que viviam em Beja) reuniamo-nos todos no monte alentejano pertença dos meus avós maternos. Havia o frio do Alentejo, havia o pinheiro apanhado nas encostas do Monte, havia muitas luzinhas na árvore, havia os doces da minha tia e o bolo fantástico que ela me fazia
(era uma cozinheira de mão cheia) e existia sobretudo muita ternura, muito amor, muito calor humano, foram os meus melhores anos.

Passados uns anos a minha avó faleceu, a familia ficou desestruturada, o meu avô sendo homem não tinha condições para fica naquele imenso monte sozinho e sendo a tristeza mais do que muita começou "a rodar pelas casas dos filhos (eram 2 mulheres e um homem).
Passados mais meia duzia de anos, morre a minha querida tia, o meu tio casa com outra e nunca mais vem passar os Natais ao Monte.

A partir dai metade da magia se perdeu, já só existia o frio do Alentejo naqueles dias de Dezembro, nada mais. Passamos a passar o Natal em Lisboa, eu, os meus pais, e o meu avô. Passado uns anos o meu pai secumbe a um acidente mortal e o meu avõ talvez pela idade avançada mas também pela tristeza de tudo isto num espaço de talvez 10 anos, não demora muito tempo e "deixa-nos" também. Fico eu e a minha mãe...
Passado ( mais) uns anos e com esperança que tudo isto pudesse melhorar (também) acabo por casar. Pensava que ganhava uma familia, ganhei uma carga de problemas. O meu querido marido (um egoista assumido) só tinha olhos para a sua querida mãe, e resolveu que o dia 24 á noite (e consequentemente o dia 25) teria que ser passado até ao final da vida com a maezinha e o paizinho , ainda que eles nada ligassem a esta quadra e no frio da Serra de Sintra onde viviam, se fossem deitar ás 10 da noite do dia 24. Ora eu que tinha o sonho de começar a passar o meu aniversario em aviagem ou a passear dado ser a quadra que é ( e visto que a familia mais chegada já quase não existia) logo começei a perceber que isso nunca aconteceria, afinal só os interesses do meu marido é que contavam.

Seguidamente (tendo em conta esta e outra situações, que acabam todas na palavra EGOISMO) separei-me.

Actualmente passo o Natal em minha casa, sozinha com a minha mãe, esta quadra para mim nada me diz. Adoro o ambiente, as luzes, as musicas, mas não tenho alegria para a viver de uma forma efuziva. Tendo uam prima muito querida na terra dos meus apis, mas ela tem auma familia grande e não sei porque nunca me apetece passar este dia no meio de muitas pessoas, é como se a tristeza ainda de fizesse sentir de uma forma mais forte.

Tudo isto (e que grande relatória, dirás tu!!) para te dizer minha querida, que apesar de ser um dia sem alegria, nunca faço balanços neste dia da minha vida. Faço-o durante o meu ano todo nos momentos mais "down" mas nunca neste dia. Neste dia apenas penso em mim: mimar-me, oferecer a mim mesma uma boa refeição, uma boa prenda, dormir até tarde, ver a Tv foleira durante todo o dia e toda a noite se me apetecer, e dar graças a Deus por ter saúde, estar a passar mais uma ano com saúde na companhia da minha melhor amiga que é a minha mãe, agradecer por ela continuar a ter saude( que lhe permite ter uma vida independente apesar da grave doença que tem) , e continuar a ter um emprego que me vai dando dinheiro ter uma boa qualidade de vida (que que me falta tanto a nivel pessoal).

Nesse dia , minha amiga, recuso-me a pensar no que quer que seja, apenas que estou a fazer mais um ano, e que estou viva. O resto deixo para pensar no dia 26, ou 27 ...:-)...
(sim porque quase a chegar aos 40 anos e com falta de algumas coisas essenciais, que considror essenciais na minha vida, há que o fazer).

Para ti um dia brilhante respelto de flores rosas como tu gostas,
pensamentos sobre o que irás fazer de melhor para disfrutar deste teu dia, e já agora este musica do Josh Groban que eu adoro e cuja letra eu canto de vez em quando a altos pulmões...:-).
Um grande beijinho e já agora que tal a cantamos em conjunto, tu daí e eu daqui..??
Bora nessa??? ;-)









segunda-feira, setembro 14, 2009

If all the dreams will come true...

Por vezes costumo deixar o meu automóvel debaixo de umas árvores em cujos ramos nascem uma pequenas flores libertando-se durante a noite ( semelhantes á da foto).
Hoje de manhã quando cheguei ao carro, encostada ao limpa para-brisas do vidro traseiro lá estava uma pequena flor tão estrategicamente "bem colocada" (e tão bonita) que me acompanhou e não caiu durante o trajecto que equivale aos 7 kms que separam a minha habitação do local de emprego.

E a minha mente vagueou por breves instantes: " e se alguém lá a tivesse colocado, e se lá estivesse também um pequeno bilhete, e se a tua vida mudasse assim para melhor de um momento para o outro ,e se algo de verdadeiramente extraordinário tivesse acabado de acontecer"???

Fechei a porta, liguei a ignição e ambos os barulhos devolveram-se de volta á realidade: ter que estar no local de emprego antes das 10 da manhã e não saber mais uma vez como seria o meu dia, se me sentaria na minha secretária ou numa outra qualquer.

Mas é tão bom sonhar...

sexta-feira, setembro 11, 2009

Oração das Mulheres Resolvidas‏!!

E porque eu acalmei, e porque as pessoas até me receberam bem aqui, são simpáticas e perceberam o ridiculo do que se continua a passar nesta "casa" e comigo em particular e porque tive uma "brecha" aqui entre os enumeros telefonemas que recebo e tenho que fazer, e porque amanha começa o final de semana e eu sei que vai ser melhor do que a semana que passou (para isso também vai contribuir o passeio de barco nocturno que vou fazer amãnha), e porque está Sol e porque sim... :-), aqui vai um texto que recebi por mail e que me fez sorrir e depois rir a alto e bom som. (quer dizer "alto" para dentro que por aqui no work, existem mais de 40 pessoas em meu redor.)

Fica a partilha.

Oração das Mulheres Resolvidas:

Que o mar vire cerveja e os homens aperitivo,que a fonte nunca seque,e que a nossa sogra nunca se chame Esperança,porque Esperança é a última que morre...
Que os nossos homens nunca morram viúvos,e que os nossos filhos tenham pais ricos e mães gostosas!Que Deus abençoe os homens bonitos,e os feios se tiver tempo...

Deus...Eu vos peço sabedoria para entender um homem,amor para perdoá-lo e paciência pelos seus actos,porque Deus,se eu pedir força,eu bato-lhe até matá-lo.

Um brinde...Aos que temos,aos que tivemos e aos que teremos.
Um brinde também aos namorados que nos conquistaram,aos trouxas que nos perderam,e aos sortudos que ainda vão conhecer-nos!
Que sempre sobre,que nunca nos falte,e que a gente dê conta de todos!
Amén.

P.S.: Os homens são como um bom vinho: todos começam como uvas e é dever da mulher pisá-los emantê-los no escuro até que amadureçam e se tornem uma boa companhia para o jantar.


E já agora...:-)

visit dazzlejunction.com


quinta-feira, setembro 10, 2009

Telegrama laboral.

No Algarve estava-se "estupidamente bem". Stop.
Muitos banhos de água salgada e doce. Stop.
Voltei ao triste "batente". Stop.
Fui mudada de estaminé pela segunda vez em 2 meses. Stop.
Novas pessoas, a ocupar um Pc e uma cadeira e uma secretária de uma pessoa que nunca vi. Stop.
Será temporário (supostamente até á próxima semana). Stop.
Não tenho acesso a MSN.
Actualização do tasco das biages. Stop.
Volto a dar noticias no próximo Domingo. Stop.
Kisses and Hugs and Enjoy the weekend!

Over and Out!!

sexta-feira, setembro 04, 2009

Rumo a Sul.



E depois de uma semana no minimo sui generis no que diz respeito ao meu local de trabalho já que conheci a minha nova colega de gabinete e seu querido marido que por acaso até trabalha no mesmo local (embora sendo motorista da casa) e com qual também "tenho que levar" grande parte do dia (situação de que falarei numa outra ocasião), depois de uma semana saturante e muito chata, resolvi rumar a Sul, até Lagos para ganhar mais uma vez coragem para continuar a enfrentar a minha odisseia laboral.

Preciso de descansar, ler, apanhar banhos de Sol, preciso de relaxar já que a viagem a Espanha foi muito boa, mas também muito cansativa como qualquer viagem de automóvel de que dure vários dias.

Terça feira regresso ao mundo do qual vou fugir por uns dias.

Beijos e abraços e um excelente final para semana para todos, com ou sem praia.

domingo, agosto 30, 2009

Ele até tem uma certa razão...:-).


O blog brasileiro www.cabruncoo.blogspot.com elegeu uma lista das melhores frases ditas por Homer Simpson durante as últimas 19 temporadas da série animada:

1- “Se algo é difícil de fazer, então não vale a pena ser feito.”
2- “A culpa é minha e eu coloco-a em quem eu quiser.”
3- “Bart, com US$ 10.000 vamos ficar milionários. Poderemos comprar todo tipo de coisas úteis como… amor.”
4- “As respostas para os problemas da vida não estão no fundo de uma garrafa, mas sim na televisão.”
5- “Sair de casa para quê? De qualquer forma, vamos acabar por voltar para ela.”
6 - “Não se pode culpar constantemente. Culpe-se só uma vez e vá em frente.”
7- “Tentar é o primeiro passo para o fracasso.”
8- “Marge, lembre-se, se alguma coisa correr mal na fábrica, culpe o homem que não sabe falar inglês.”
8- “Bem, ele pode ter todo o dinheiro do mundo, mas mesmo assim há algo que nunca vai poder comprar, … um dinossauro.”
9 - “Eu não estava a mentir, estava sim a escrever ficção com a boca.”
10- “Existem três frases curtas que o acompanharão ao longo da sua vida: ‘Não diga que fui eu’, ‘Oh, boa ideia chefe’ e ‘Já estava assim quando cheguei’.”
11- “Filho, quando você participar em eventos desportivos, o que importa não é vencer ou perder, mas sim o quão bêbado você fica.”
12 “Por favor, não me levem, eu tenho mulher e filhos… levem-nos a eles.”
13- “Lisa, os vampiros, tal como os elfos, os gremlins e os esquimós não existem, são faz de conta.”
14- “Quando vejo crianças a sorrir, já sei que estão a aprontar alguma coisa.”
15- “Pai, é verdade que você fez muitas coisas maravilhosas, mas é muito velho … e as pessoas muito velhas são inúteis.”
16 - Operador, dê-me o número do 112.″• “Não sou uma pessoa que reze habitualmente, mas Superman, se você estiver aí em cima, salve-me por favor.”~
17- “Por que motivo eu tive que nascer pai?”
18 “Álcool, a causa e solução de todos os problemas.”
19 - “Deus, porque motivo tenho que passar 2 horas do meu Domingo na igreja a ouvir as diferentes maneiras de como ir para o inferno?”
20 - “Cala-te Pensamento, ou espeto-te uma faca.”
21 - “Eu não sou Deus. Deus tem barba branca e escreveu o Código Da Vinci.”
22- “Eu não bebo água… Os peixes fazem sexo nela.”
23- “Caro Senhor, obrigado por este alimento descongelado mesmo que nós não o mereçamos. Isto é, os nossos filhos são uns incontroláveis sacanas (perdoe a minha linguagem) que se portam como selvagens. O Senhor viu como se comportaram naquele piquenique! É claro que viu, está em todo lugar…”

Gosto especialmente da 1ª, 2ª, e da 20ª ;-))).

sexta-feira, agosto 28, 2009

O que vou lendo...(e que estou a gostar)



"A nossa felicidade está total e absolutamente interligada com a das outras pessoas: com a da familia e com a dos amigos e com a dos vizinhos e com a da mulher que faz a limpeza do escritório e em quem mal reparamos.
A felicidade não é um substantivo ou um verbo, é uma conjunção. Tecido conectivo."
E já agora onde quer que estejam e com quer que estejam, façam o favor de fazer por ter um final de semana muito feliz. :-)

terça-feira, agosto 25, 2009

Uma semana desligada do "mundo".

A jornalista Isabel Coutinho esteve uma semana sem acesso às tecnologias modernas. Sem telemóveis, sem Internet, sem Twitter, sem Facebook. O computador serviu apenas para escrever textos.

http://videos.publico.pt/Default.aspx?Id=74eb54c8-0218-47c2-a94f-a354fcff13e8

E voçês, conseguiam???

Eu confesso que só consigo quando algo de muito agradavel me está a acontecer, tal como ir/estar em viagem em qualquer canto do mundo.
Estarei já demasiado afastada do "mundo real"?? Este video deixou-me a pensar nisso...

segunda-feira, agosto 24, 2009

Back from the Montains.

Pois é, já sai do mundo encantado das montanhas e do Mar que são as Asturias, faz hoje precisamente uma semana mas os caixotes para abrir no novo estaminé que é a minha nova sala de local de trabalho, a confusão que se formou (ainda mais ) na minha casa de habitação (já estava tudo de pântanas antes de ir de férias á conta de muita tralha que tinha trazido para casa), o facto de ainda me doer os dedos (já estou melhor) que continuam teimosamente a me mostrar que tenho que tenho diminuir os ritmo a que os uso (tenho que marcar a consulta para ir mostrar os exames que fiz) e de um malvado de um siso andar aqui a "bricar" comigo ( e eu sem dentista decente para ir, alguém conhece alguém simpatico e competente que faça serviço para a ADSE??), tudo isto e mais o calor que toda a semana passada se fez sentir em Lisboa e me fez com que a minha mioleira se "arrastasse", tudo isto fez com que só hoje viesse dar noticias.
Mas fora estes achaques , estou ok, a tentar acostumar-me a uma relaidade completamente nova no novo local de emprego.
Por enquanto está tudo ok porque tenho uma colega de férias, mas "cheira-me" que quando ela vier em principios de Setembro a coisa vá piorar um pouco, a ver vamos quando chegar o dia.

Sim, porque cheguei á conclusão (talvez um pouco tardia, é certo) que isto é como tudo na vida, há que levar um dia de cada vez e ter calma, ou tentar ter pelo menos.
Como diz um colega novo figamos que a nivel profissional mudei de "cavalo" para burro, mas ( embora eu não seja de todo uma pessoa conformada ou que aceite as injustiças de ânimo fácil) há que ir aceitanto as coisas como elas são e quem sabe daqui por uns tempos argumentar alguma coisa...

Vamos a ver...

Quanto á viagem correu tudo bem, embora a altura escolhida tenha sido a pior, os Picos da Europa estão para a Espanha como Albufeira está para Portugal em Agosto. Demasiada pessoas, impossibilidade total de encontrar alojamento em algumas terras, tudo bastante caro ( um café em espanha já custa 1€ em qualquer estabelecimento á beira da estrada. por exemplo.)
Mas é de facto uma zona linda, montanhas escarpadas quase com 3000 metros, desfiladeiros, rios a serpentar cá em baixo, lagos glaciares, uma Basilica no alto da montanha, e tudo isto a 30 kms da costa com praias lindas, enseadas de águas calmas e surprendentemente de água não muito fria á nossa espera para um dia dividido entre banhos de Mar e caminhadas pelos Picos.
Será com toda a certeza um local fabuloso para se visitar na Primavera, altura em que os Picos ainda tem neve, mas noVerão também tem a sua beleza e sempre dá para se ir á praia. (ainda que eu me qustione se visualei ainda alguns pedacitos escondidos em locais onde o Sol não chega).
Um local a visitar por todos (ainda que um pouco longe da nossa Lisboa) (800 kms, só ida).
E deu para vir com a alma revigorada que é isso também que se pretende alcançar com a realização de cada viagem.

Ficam algumas fotos.
(as restantes irão um dia destes para o meu outro estaminé, o das viagens)











































segunda-feira, agosto 10, 2009

E as tão "desejadas" chegaram!!

Nunca gostei de férias em Agosto, não tenho dinheiro para "encher os bolsos" a quem gosta de "explorar" o pessoal, detesto praias cheias, detesto levar horas para chegar e estacionar o bólide (e entretanto vou suando e desesperando), e acima de tudo, não me dou bem com muito calor, definitivamente.

Em Agostos passados estava sempre eu na calminha do meu local de trabalho, com o AC ligado a todo o vapor e sem fazer nenhum, porque o pessoal todo emigrava para a confusão do Algarve.

Mas isso foi até este ano, que me ficará para sempre na memória. Nas últimas duas semanas de Julho, a minha vidinha calma no trabalho acabava definitivamente para todo o sempre:

- Conheci a nova chefe, pessoal autoritária, prepotente e que ne se digna a falar frente a frente com os novos funcionários (manda recados por terceiros)

- Conheci colegas novos, pessoas com quem não me identifico de todo.

- Tive ordem de despejo do meu gabinete em 2 dias, entrei em pânico, empurrei armários pela escada abaixo, sofri uma distenção muscular (andei 15 dias aflita), as minhas mãos (que desconfio sofrem de artrite ou tendinite, ando no médico presentemente a ver isso) começaram a inchar e a doer e continuam, conheci o pior do Ser humano (ouvi coisas de colegas que conheço há 15 anos tais como "as pessoas não tem a "obrigação" da ajudarem), e o melhor também já que tive um Anjo da Guarda que me possibilitou levar os pertences todos comigo para o estaminé novo o que me fará sentir mais "feliz" no meio de toda esta confusão.

Portantos revolvi "mandar tudo á fava", e esticar o regresso o mais possivel, e como tinha férias, marquei uns dias (contrariando as minhas teorias sobre férias no pior mês do ano para se sair).

Como está muito calor no Sul de Portugal, vou ali até ao Norte de Espanha "refrescar as ideias" para a Montanha e "ganhar forças".

Dia 17 de Agosto estou de volta, ao blog, e á triste realidade do meu novo "emprego".
Beijos e abraços e desejo de umas óptimas férias para quem anda por aí.











domingo, agosto 02, 2009

Foi simpático..

..este meu final de semana que está a terminar.

Ontem á noite e sem conhecer nenhum dos intervenientes lá muito bem (confesso que lá fui só para destressar e distrair das pessimas ultimas 2 semanas que tive) "descobri" este Sr. e fiquei fã, grandes musicas, grande som e uma voz rouca muito interessante a fazer lembrar esse grande Sr. que é o Bryan Adams.





Hoje foi dia de um almoçinho em boa companhia, muita conversa, alguma risada, o pensamento direccionado para aquilo que me faz mais feliz como Hobbie , o acto de viajar.
Temos que repetir, rapariga, fizeste-me bem hoje. ;-)

É um facto que quando tenho precupações sérias , isso "absorve" todo o meu pensamento e afasta-me de tudo e de todos mas tenho que começar a contrariar essa tendência como hoje o fiz.

Uma excelente semana para todos, de preferencia sempre ao som de alguma música.
Ah, e o Spa mencionado abaixo fica em Espinho, passem o "rato" pela descrição e entram dentro do link.

terça-feira, julho 21, 2009

Um Spa muito jeitoso!!!

Pois é, desde li num jornal (neste final de semana) uma descrição deste Hotel e do seu SPA que a coisa não me sai do pensamento...

E reza assim...


Ora eu que sempre tive o sonho de visitar o Mar Morto, ponto mais baixo da terra e o mais salgado também (aliás nenhum ser lá consegue viver) por ver aquelas fotos do pessoal literalmente sentado a ler o jornal á conta de tanto sal, fiquei muito entusiamada com este local, já que deve de ser o "mais perto" do Mar Morto que consigo ir.
Mariinha, e esta mensagem também é para ti que gostas tanto destas coisas que nos mimam, e também como agradecimento pelas tuas palavras sempre tão simpáticas. Vens sempre visitar-me mesmo quando eu escrevo parvoeiras que não interessam nem ao menino Jesus ou quando me dá as melancolias e estou séculos sem cá colocar os pézitos no tasco. Portanto obrigado por estares sempre aí desse lado atenta, um beijinho grande. :-)
Ahhhhhhh, e depois dizem eles que poderemos e deveremos sempre disfrutar do Buffet aos Domingos com comida tipica do Norte (portanto pouco substancial)) mesmo perfeita para depois de tanto relaxamento. ;-))))
Portanto, o Hotel perfeito!!

segunda-feira, julho 20, 2009

Alguém que me explique....

...o progresso/evolução não é assim a modos que "algo que anda para a frente"...???
É que existem coisas que me fazem digamos, assim, uma certa "especie"..
Hoje fui com a minha mãe (que me caiu pelas escadas do nosso prédio em comum, ontem á noite) ao Hospital da Força Aérea. Tudo muito jeitoso, cheios de meninas e meninos farda. Tudo muito silencioso e efeciente
A médica pediu-lhe para fazer um RX ás costelas porque ela queixava-se muito das costas (felizmente não tem nada partido); lá fomos, esperámos um pouco e depois lá nos deram o RX.
Estranhei por momentos o "volume" da coisa, algo pequeno e compacto, algo a que não estava habituada.
E o que vinha lá dentro?? Pois que vinha o RX não em papel mas sim em CD!
Bem, eu compreendo que agora e cada vez mais as coisas sejam assim, e se modifiquem já que qualquer pessoa tem um computador. Mas e se ela quissesem "espreitar" o RX, ou se fosse a um outro médico no caso de não se sentir bem e esse médico não tivesse PC?? Sim, porque de certo haverá muitos (sobretudo nos meios mais pequenos) que ainda o não tem.
E porque não dar o resultado em dois suportes, informático e em papel???
Moral da história: nem sempre o progresso é aquilo que pensamos ser, ou então o progresso ás vezes "anda ao contrário."

sexta-feira, julho 17, 2009

Ás vezes...

...temos coisas para dizer mas não nos apetece escrever...
...lemos todos os dias os blogs de que gostamos, mas não nos apetece comentar...
...ás vezes andamos "adormecidas/os" mas ainda por cá andamos...
A tudo isto não será alheio o facto de ter vindo a existir alterações também a nivel de Internet no meu local de emprego e agora serem mais os dias que estou "off" do que aqueles que estou "on"...
Como também não será alheio o facto da rotina se instalar depois de umas excelentes férias, voltar de uma realidade boa para um realidade menos boa...
Mas vou fazer uma forcinha no sentido tentar voltar a ser mais assidua, mas enquanto a vontade não regressa vou deixar umas sugestões e actualizar o meu tasco dos tempos livres que "mora" aqui mesmo ao lado.


terça-feira, julho 07, 2009

Acordar/adormecer ( e mais um desafio).

Um dia bem passado é aquele que começa como hoje começou o meu, sair e dirigir-me como sempre para a minha "voiture" para delocar-me até ao local de emprego, vir ter comigo a correr uma piquena amostra de canideo (vulgo cachorro) anónimo, tentar subir pelas minhas pernas acima, eu fazer uma festa , erguer os olhos e ver o dono do bichito jeitoso que só visto a olhar e a sorrir para a minha pessoa.

Um dia que acaba bem é aquele em que na volta nocturna dos blogs alheios , damos com este post

Pois minha querida miguita, tu para mim tb mereces nota 10, aliás 10 elevado a muitos cubos, ;-), obrigado pela distinção e pela alembrança.



E quem é merece nota 10?? Todos os blogs que leio mas como são mais do que 10, cá vão alguns:

- Ana C.
- Joanissima
- Mariinha
- Mona Lisa
- Safira
- Lu.a
- Ianita


Ao receber-se este selo, são-nos passados alguns deveres, que são:
1 - Escrever uma lista com 8 características nossas.
2 - Convidar 8 parceira(o)s de blogs amigos para responder.
3 - Comentar no blog de quem nos convidou.
4 - Comentar no blog da(o)s nossa(o)s convidada(o)s, para que saibam da “indicação”.

Moimême?? Impulsiva, sonhadora, amiga, fiel, insegura, , sensivel, pessimista, brincalhona.

Quem quiser esteja á vontade para "agarrar" o desafio.

quarta-feira, julho 01, 2009

Back to real world.

Pois é já voltei há uns dias, voltei do Paraiso para o Inferno. E por Inferno falo do meu trabalho actualmente já que o Instituto Publico onde trabalho levou a maior "mexida" (com toda a certeza) do sector Público.
E por isso ainda nada tinha dito, primeiro porque ainda estou um pouco sem palavras em relação aquilo que vi e senti em férias em S. Miguel (mas disso falarei num outro post) e também porque cheguei aqui e tive que canalizar todo o meu tempo novamente para este assunto do trabalho.
Ontem foi o dia mais importante destes ultimos meses já que me informaram oficialmente onde vou ficar a trabalhar e que é num outro edificio do Campus do Lumiar, com outro chefe, com outros colegas, a dividir espaço com não sei mais quantas colegas, com um AC que só funciona de vez em quando (tinha um só para mim e a funcionar na perfeição) e com perda de não sei quantas mais regalias.
Ainda lá não estou mas a mudança está para muito breve, agora ando preocupada em marcar "território" para não acabar com o canto pior da sala.
È muito triste isto que nos aconteceu a todos aqui porque uma coisa é uma pessoa querer mudar de emprego e ir se informar e escolher o que apresenta melhores condições, outra é ter que perder gabinete, regalias, previlégios e inclusive para muitos dos meus colegas até terem que sair de Lisboa, tudo isto porque de um dia para o outro alguém que lhes que iria ser assim, tudo foi obrigado, imposto, nada foi escolhido por cada um de nós.
Para aqueles que continuam a pensar que o bom é a Função Pública , isto é a o que se passa actulmente aqui e provalvelmente em muitas outras instituições.
É certo que tivemos regalias por muitos anos, no meu caso só isso, mas ganhar bem aqui nunca se ganhou nem seuqer mais ou menos bem, nem o sectot administartivo nem o Técnico; talavez o pessoal de topo mas nós, peixe míudo, não.
E agora? Bem agora perdem-se quase todas as regalias e o salário mantém-se! Tendo em conta que o emprego e a saúde é o que de mais importante temos na vida, podem imaginar como andam cada um de nós, aqui. Muitos nem vontade de férias tem porque não sabem se quando chegarem tem a cadeira do costume á sua espera.
E ontem bem, ontem ao estar com um colega que nos veio visitar (o tal de que falei num post anteiro de que eu gostava imenso e se se "demitiu" porque não aguentava este estado de coisas) e ao conhecer os seus dois filhotes, uma miuda de 13 anos e um miudo de 10, ao vê-los , felizes a brincar integrados numa familia de pais ainda jovens e sem preocupações nenhumas, senti-os tão protegidos e a mim tão desprotegida...
Deu-me uma nostalgia imensa, uma saudade imensa de ter pai, mãe, tem menos 20 anos em cima e brincar sem pensar em nada...
Neste preciso momento é como me sinto, esxtramente desprotegida. Sei que tudo vai passar , tudo se vai encaixar mas até lá , até estar sentada no meu novo gabinete, até conhecer quam vai dividir a sala comigo (há 15 anos que estou aqui, num gabinete só para mim) até lá tudo me assusta, tudo me enerva...
Espero apenas que o efeito "férias" (que foram maravilhosas) não desapareça tão cedo para eu levar este barco a bom porto.
Vou passar andar menos por aqui até que a "mudança" se efectue, tenho começar a organizar tudo por aqui e (empacotar também) e como em casa também tudo anda de "pantanas", cada vez o tempo livre é menos.
Mas prometo que virei aqui o mais depressa que puder falar dessa marilha que é a Ilha de S. Miguel, um local que todos os que vivem no Continente deveriam visitar nem que fosse por uma só vez na vida.

terça-feira, junho 16, 2009

Vou ali, já volto!!!

(fechado para férias até dia 25 e Junho, a ver se o estado de nervos em que ando á conta de várias coisas,incluindo a saúde, se acalma).

Para os que ficam , beijos e abraços e bom trabalho!! ;-))

domingo, junho 07, 2009

Desejos sanguinários.

Please, please bite me!!! Right here and right now...



E se não me morderes tu, mordo eu!!
(que me desculpem este post que de update nada tem mas não resisti a partilhar estas fotos com voçes, o puto tem menos 16 anos do que eu mas queria lá saber....!
Aiiiiiiiiii, isto é o que dá ver filmes como este a horas tardias!!)


Amanha já deve me ter passado esta "febre" e já devo conseguir voltar ao "update", I hope!.

;-))).

sexta-feira, junho 05, 2009

Telegrama.

Ainda estou viva. Stop.
Situação a nivel profissional continua muito baralhada. Stop.
Fim de semana á vista e tempo (finalmente) para descansar.
Stop.
Vou actualizar o blog e fazer um "update" da situação nos próximos dias.
Over and Out!


PraEncantar.Com - Gifs e Mensagens de Bom Fim de Semana Para o Orkut



quarta-feira, maio 27, 2009

Por motivos de trabalho...

Mais propriamente por ter havido um "volte-face" na situação descrita no anterior post e no momento presente a minha disponibilidade cerebral estar inteiramente voltada para a "descoberta" do que se está a passar já que deixei de saber para onde vou trabalhar a curto prazo. (e espero que por mais remota que a situação da "mobilidade" possa ser não venha ainda a ser esse o caminho).

De qualquer das maneiras quero manifestar aqui o meu desagrado pela troca de "galhardetes" que aconteceu nas respostas do post anterior. Embora discordando um pouco da menina que se manifestou (e agradecendo na mesma os seus comentários já que todos os comentários são bemvindos ao meu blog, e gosto dos seus em particular, sempre :-)) porque a minha perca de regalias não vai ser por escolha minha mas sim por imposições de outros que nem sequer conheço e isso faz toda a diferença, ( até porque vejo nesta processo todo uma serie de desvantangens e 1 ou 2 vantagens apenas) não gostei particularmente do (pelo menos) ultimo comentário de uma pessoa que até nem sequer se identificou.

Que fique aqui descrito que quando criei este post não foi para "fazer considerações" sobre o estado da Função Pública em geral, foi apenas e somente para poder desbafar um pouco sobre uma situação bastante desagradável que está a ocorrer comigo e com todos os meus colegas e que se arrasta de alguns anos para cá.

Portanto, pessoas que não tem nome, façam o favor de respeitar as opiniões alheias mesmo que com elas não concordem e se não for pedir muito, da próxima vez identifiquem-se. Não "fechei" o acesso a ninguém mas é sempre bom (e ainda por cima falando de um tema tão "quente" como o é do Sector Público) saber com quem "falamos".

Agradecida!

segunda-feira, maio 25, 2009

Perdas versus ganhos.

Hoje logo assim que me levantei "pressenti" que este dia que estava a "começar" para mim, não viria a ser um bom dia. Há dias assim que que sem sabermos muito bem porquê nos levantamos com menos disposição para tudo, dias que estamos "em baixo" sem existir uma razão concreta (ou até existem várias se calhar...). E nestes dias costumo sempre vir a ter surpresas menos boas e hoje não fugiu á regra (destas vez relacionado com o trabalho).
Há muito tempo que a instituição onde trabalho e que pertence á Função Pública anda em "bolandas". Primeiro foi "extinta", depois deslocaram fisicamente metade do pessoal para Alfragide, local onde existe um outro edificio que pertence á Instituição.
Mas o meu nicho (somos só 5 pessoas) continuava por aqui, sossegaditos e com mesma vidita embora corressem rumores que iramos sair fisicamente daqui e que que os 5 iriam ser "desmembrados".
Só zunzuns que foram alimentando os stresses do meu Chefe já de si uma pessoa "eléctrica" e sem paciência para tanta treta e que fizeram com que o meu colega preferido se saturasse de vez e desistisse de tudo (pediu a "mobilidade" ou seja pediu para se ir embora daqui embora continue a ganhar de inicío na sua totalidade e depois pouco a pouco cada vez menos).
Toda esta instabilidade a mim tem me esgotado psicologicamente ainda para mais começando eu a ter a noção que o meu chefe era como os ratos, o primeiro a bandonar o barco se lhe "calcassem os calos" deixando os seus funcionários entregues aá sua sorte , ou destino ou azar..
E hoje foi o dia (dizia-se que até finais de Maio o quadro de pessoal iria ser conhecido) em que descobri que a partir de não sei quando, muita coisa vai mudar na minha vida.
Assim á partida, ganhos?? Outro ambiente de trabalho, novas pessoas e outro chefe, ambos factores muito positivos porque nenhum dos três é bom neste momento. E para além disso há uma razão muito forte a nivel de colegas (e quem me conhece pessoalemente sabe do que estou a falar) para a minha mudança ser muito muito importante.
Contras: Sendo adminstrativa sempre tive o previlégio de trabalhar sozinha (ou seja só recebia ordens do meu Chefe já que não tinha colegas com as mesmas funções do que eu), com um gabinete só para mim, telefone para todo o lado, PC, impressora, etc. Presumo que parte disso ou tudo eventualmente irei perder até porque sei que vou trabalhar com outra administrativa um pouco mais velha do que eu, com uma categoria acima da minha portanto muito provavelmente irá ser ela a "chefe" da parte administrativa.
Irei mudar de edificio mas continuarei fisicamente a trabalhar onde sempre trabalhei.
Resumindo: Sou uma pessoa completamente avessa a mudanças em todos os aspectos da vida principalmente quando são mudanças impostas como esta, em que não tive nenhum poder de escolha.
Mas confesso que a minha vida andava já há muito tempo a necessitar de uma grande mudança, portanto estou expectante e não posso dizer que estou feliz porque como disse não gosto de novos desafios, sou muito "pé no chão" e gosto muito de saber com o que conto diariamente em todos os aspectos das vida, e como vou perder "qualidade de vida" a nivel laboral (até porque me parece que vou trabalhar o triplo do que faço actualmente e com o mesmo ordenado , claro)... Mas quem sabe se no meio de toda esta confusão que tem sido a minha vida tanto a nivel pessoal como laboral nos ultimos anos, se no meio de tudo isto não surge finalmente a "Luz" ao fundo do túnel...
Veremos...(e vou tentar ficar á espera, com a maior das calmas possiveis...).

quinta-feira, maio 21, 2009

Meus "ricos" Canais alternativos (vulgo "Foxes").

Ora neste preciso momento e enquanto estou a dar aqui um "jeitinho" á minha casita (e enquanto isto acontece tenho sempre a Tv ligada num dos 4 canais principais) vou assitindo um programa sobre "O Corpo Perfeito".
Uma das convidadas?? Carla Matadinho, "grande" corpo mas desporporcional ao tamanho do cerebro , com toda a certeza!
Ao assunto que se "levantou" de as jovens mulheres comçarem a fazer cirurgia estética cada vez mais cedo (um disparate segundo o psiquiatra convidado porque depois poderiam arrepender-se e não tinham enquanto jovens capacidade para discernir com a sabedoria necessária sobre o assunto, coisa com a qual concordo na sua totalidade), aquela "coisa" abre as goelas e diz esta preciosidade "ah, pois mas fazer uma cirurgia estética ou fazer uma tatuagem é a mesma coisa, das duas se podem arrepender mais tarde"!!!
Olha, filha, se leres o meu blog por algum mero acaso nos intervalos das sessões que fazes despida para as revistas femeninas quero que saibas que nunca me orgulhei tanto dos meu 1,65 de altura e dos meus 76 kilos! (sim, que um malvado se instalou á má fila depois do meu final de semana no Porto)
É que sou assim a modos que para o gordinha mas não é só o meu corpo que está "cheinho", a minha mente sempre foi muitot povoada...mas de neurónios, de que tu já não podes falar porque duvido que o saibas o que isso é!!!
E prontos, tenho dito!! E não, não é nenhuma inveja de quem é "boazona" (já passei essa fase de me aborrecer com o aspecto fisico á muito ano, coisas da velhice), é mesmo é aborrecimento por não me ter sentado aqui e ter mudado para um canal onde oiça coisas que não me irritam e que pelo contrário me divirtam!!!
Tosca do caraças! (nem sabia o que havia de dizer quando o apresentador lhe disse " mas como é que voçê se pode orgulhar do peito que tem se tudo o que está aí é falso e não é seu"??
Só uma grande parva com menos de 30 anos pode querer e já ter ido á "faca" 2 vezes só para ficar mais "bela"..!

quarta-feira, maio 20, 2009

Divagações..ou não...

Já dizia a minha mãe (e diz que felizmente continua "ao meu lado") que "quando se fecha uma porta, abre-se logo uma janela".
Eu, céptica e como sempre descrente de tudo e todos dizia sempre "o Destino não é obra do acaso, o Destino somos nós que o fazemos, que o vamos construindo com as acções que deveremos ir tendo".
Mas ás vezes "abre-se uma janela", e hoje foi um dia desses. Não sei se a janela irá mostrar-me o Sol na sua plenitude, mas é com toda a certeza um raio a tentar espreitar entre as nuvens e que eu vou deixar entrar...

terça-feira, maio 19, 2009

A cultura fará mal??

Pois é foi com essa impressão com que fiquei nos ultimos dias.
Aproveitando o facto de se ter celebrado o dia Internacional dos Museus e de aos mesmos se poder aceder de uma forma gratuita e das manifestações culturais que ofereceram a quem os visitou aqui a Euzinha decidiu visitar alguns e revisitar outros.
E cheguei a algumas conclusões interessantes, pois que realmente a sua visita me distraiu e me porporciou mais conhecimentos mas que tb me "fez mal".
- No Museu do Traje (onde está uma fantástica exposição da Barbie vestida por criadores de moda nacionais e internacionais), descobri que parte de mim já é peça de museu visto que "espreitei" acessórios de moda dos anos 70 e 80 tais como brincos e pulseiras, alguns muito semelhantes aos que usei, logo senti-me velhotaaaa.
- No Palácio da Ajuda foi a vez da inveja se manifestar, afinal a minha casa cabia dentro de um, de apenas um daqueles salões ( e penso que sejam 18 que constituem o Palácio por completo).
E o que dizer sobre uma das salas de jantar ainda usada nos tempos de hoje pela Presidencia da República para manifestações oficiais?? Lá sentam-se 180 pessoas num ambiente simplesmente maravilhoso.
Por ultimo no Museu de Arquologia senti-me realmente inculta. O museu tem uma parte piquena , (muito piquena quando comparada com Londres por exemplo) dedicada ao Antigo Egipto com a parte repectiva dedicada á mumificação. E que descobri eu?? Que também se mumificavam animais, lá está um crocodilo por exemplo (eu deveria ter estudado isto na escola, não..??)
Moral da história: continuar a "cultivar-me" mas informar-me primeiro do que lá existe para não me sentir tão "duuhhh"...! :-)
P.S. Gostarai de poder "reportar" tão interessantes conclusões de uma forma fotográfica mas infelizmente em dois dos locais não se podia fotografar mesmo sem flash e no terceira esqueci-me da máquina em casa.

segunda-feira, maio 18, 2009

..e o "Depois"..

O "Depois" veio a seguir á minha ida ao Porto...

"Para se estar satisfeito, activo, e sentirem-se jovens e felizes, é preciso namorar a vida"!

Muitas pessoas têm um amante, e outras gostariam de ter um. Há também as que não têm, e as que tinham e perderam. Geralmente são estas últimas que vêem ao meu consultório para me contar que estão tristes ou que apresentam sintomas típicos de insónia, apatia, pessimismo, crises de choro, ou as mais diversas dores. Elas contam-me que as suas vidas correm de forma monótona e sem perspectivas, que trabalham apenas para sobreviver e que não sabem como ocupar o tempo livre. Enfim, são várias as maneiras que elas encontram para dizer que estão simplesmente a perder a esperança. Antes de me contarem tudo isto, já tinham estado noutros consultórios, onde receberam as condolências de um diagnóstico firme: "Depressão"... além da inevitável receita do anti-depressivo do momento. Assim, depois de as ouvir atentamente, eu digo-lhes que elas não precisam de nenhum anti-depressivo. Digo-lhes que o que elas precisam é de um Amante!É impressionante ver a expressão dos olhos delas ao receberem o meu conselho. Há as que pensam: "Como é possível que um profissional se atreva a sugerir uma coisa destas ?!".Há também as que, chocadas e escandalizadas, despedem-se e não voltam nunca mais. Às que decidem ficar e não fogem horrorizadas, eu explico-lhes o seguinte: Amante é "aquilo que nos apaixona". É o que toma conta do nosso pensamento antes de adormecermos, e é também aquilo que, às vezes, nos impede de dormir. O nosso Amante é o que nos mantém distraídos em relação ao que acontece à nossa volta. É o que nos mostra o sentido e a motivação da vida.Às vezes encontramos o nosso amante no nosso parceiro, outras vezes, em alguém que não é nosso parceiro, mas que nos desperta as maiores paixões e sensações incríveis. Também podemos encontrá-lo na pesquisa científica ou na literatura, na música, na política, no desporto, no trabalho, na necessidade de nos transcendermos espiritualmente, numa boa refeição, no estudo, ou no prazer obsessivo do nosso passatempo preferido...Enfim, Amante é "alguém" ou "algo" que nos faz "namorar" a vida e nos afasta do triste destino de "ir vivendo". E o que é "ir vivendo"?"Ir vivendo" é ter medo de viver. É vigiar a forma como os outros vivem, é o deixarmo-nos dominar pela pressão, andar por consultórios médicos, tomar remédios multicoloridos, afastarmo-nos do que é gratificante, observar decepcionados cada ruga nova que o espelho nos mostra, é aborrecermo-nos com o calor ou com o frio, com a humidade, com o sol ou com a chuva. "Ir vivendo" é adiar a possibilidade de viver o hoje, fingindo contentarmo-nos com a incerta e frágil ilusão de que talvez possamos realizar algo amanhã.Por favor, não se contentem com "ir vivendo". Procurem um amante, sejam também um amante e um protagonista da vossa vida...Acreditem que o trágico não é morrer, porque afinal a morte tem boa memória e nunca se esqueceu de ninguém. O trágico é desistir de viver, por isso, e sem mais delongas, procurem um amante.A psicologia, após estudar muito sobre o tema, descobriu algo transcendental: "Para se estar satisfeito, activo, e sentirem-se jovens e felizes, é preciso namorar a vida".

Texto: Dr. Jorge BucayLivro:
"Hay que buscarse un Amante"
Como alguém da blosgosfera me dizia um dia destes "nada mudou na minha vida, continuo com os meus probelmas, sozinha mas mudou a minha maneira de visualizar a vida".
Afinal desde que tenhamos um amigo ou um "amante" ;-) que nos "faça" ver o que lá está mas que deixamos de conseguir visualizar porque as tristezas da vida nos fizeram perder a fé em nós mesmos, desde que exista essa pessoa tudo pode voltar ao "normal".

Actualmente posso dizer que estou mais calma, não estou mais feliz mas já consigo estar menos infeliz porque a calma que voçês me "transmitiram" fez toda a diferença, muito obrigado por isso.

O antes...


"No antes" vivia-se num estado de profunda auto-comiseração a pensar nisto (sim sempre tive esta opinião embora o "mundo" que me rodeia nunca o tenha admitido) e na forma de o concretizar...


A felicidade é uma partilha e toda a relação é um instrumento.A felicidade individual depende de quem nos rodeia. Tal como a saúde,trata-se de um fenómeno com causas colectivas, além das individuais, e pode ser avaliado através de um conjunto de atributos das redes sociais e dos diversos laços sociais. Os agregados de pessoas felizes e infelizes são visíveis nessa rede e a relação da felicidade dos indivíduos estende-se até três graus de separação(ou seja, os amigos, dos amigos dos nossos amigos).Um amigo que viva perto e se torna feliz, ou já é feliz, aumenta a probabilidade de sermos felizes. O mesmo se passa com cônjuges, irmãos que vivem perto, ou, em menor escala, vizinhos. Infere-se que a felicidade é disseminável, e que a sua disseminação se deve, sobretudo, à frequência de contactos “felizes”.A profundidade da relação tem um efeito menos forte do que a frequência da relação, ou seja, é preciso alimento e contacto para que a rede funcione.A felicidade espalha-se mais entre pessoas do mesmo sexo. A razão desta afirmação tem a ver com o facto da assimilação dos sinais emocionais ser mais fácil entre pares do que entre alíegenas, facto que a ciência já comprovou. Contudo, ser mais fácil não significa ser exclusiva, por isso afrequência é o factor mais importante nesta lógica da disseminação.


In "British Medical Jornal, Dezembro de 2008".


terça-feira, maio 12, 2009

O meu final de semana.

Sim, eu sei que hoje já é Terça feira mas é como algumas pessoas disseram ainda estou a recompor-me...:-).
Ás vezes faltam-nos as palavras para descrever o que nos vai na alma tantos são os sentimentos que nos assolam e que foram ou estão a ser vividos. (ainda para mais tendo em conta que os meus neurórios já tiveram dias "mais felizes").
É isso que me aconteceu no passado final de semana e continua a acontecer ainda que a "ressaca" esteja a começar a passar. ;-)
Apesar de já ter passeado por muitos locais por esse País fora e de cada vez que vou ao Porto ter á minha espera uma guia 5 estrelas ;-), não é por isso ou seja não é pela pela beleza dos locais que o Porto ficará para sempre na minha recordação. É por me receberes da forma que recebes, pela generosidade, pela pachorra em me aturar e ouvir (e sim não sou uma pessoa "fácil"), pelo carinho, pelas espreguiçadeiras que eram muito confortáveis (private joke lol), e essencialmente por me teres levado a ver a Lua e não teres me deixado a lá dormir toda a noite eheheheh
Este blog pode ser ás vezes um "muro de lamentações" como tão bem o dizes mas ainda bem que o "inventei" e porque se assim não fosse nunca teria te encontrado e nunca farias parte da minha vida. (portanto estás a ver, aqui está uma bela desculpa para continuar a me lamentar lol).
Portanto para ti, minha querida aqui fica uma flor virtual. Não vou dizer mais nada porque sabes bem o que sinto por ti e porque os sentimentos ás vezes não são para partilhar com o mundo inteiro portanto o que fica por dizer fica só entre nós as duas. ;-)))

P.S. Eu sei que é um post lamechas mas os bons momentos tem que ficar escritos em algum local para além da nossa imaginação, para serem relembrados mais tarde (como o ano passado por esta altura) e que melhor local do que o nosso respectivo blog?

sexta-feira, maio 08, 2009

Várias coisitas...



Tendo em conta que este blog (um selito para colocar e agradecer, um desafio em stand-by, pouco acompanhamento dos blogs vizinhos) e a sua dona andam assim para o xouchitos, tenho a dizer que vou ali passar o weekend e já venho.


Para os que ficam e porque hoje já não me resta tempo para a "secção" á Sexta, aproveitem o aniversário do Museu do Oriente este final de semana porque tem imensas actividades muito interessantes como massagens tailandesas e danças orientais sendo a participação nas actividades gratuitas.


Segunda feira volto ao "activo".


Beijos e abraços e bom final de semana.

terça-feira, maio 05, 2009

E as "cartas" são como o algodão...



..nunca enganam!

Verdade, verdadinha , verdadeira...

Reciclando
O arcano XX como conselheiro para este momento de sua vida atenta para a importância de fazer uma pausa com o objetivo de avaliar melhor tudo o que tem acontecido e que aconteceu em sua vida. Sem planejamento e estratégia, nada é muito viável e tendemos a repetir os mesmos erros que já cometemos no passado. Todos temos uma tendência a permitir processos de repetição, mas à medida que o tempo passa desenvolvemos um melhor julgamento dos acontecimentos. É como se, à medida que amadurecêssemos, ampliássemos nossa capacidade perceptiva e entendêssemos os fatos passados com maior clareza. Procure aproveitar estes dias para fazer uma investigação criteriosa de que coisas precisam ser alteradas em sua estratégia.
Conselho: Momento de avaliar os acontecimentos de forma crítica.
Querem experimentar nem que seja só por curiosidade?? Podem o fazer todos os dias aqui. (depois se inscreverem no site)

sábado, maio 02, 2009

Comidinhas rápidas.

Ao final de semana é quase sempre assim, há mais do que fazer e a porque vontade de cozinhar ainda é menor do que nos restantes dias, "pega-se" naquilo que já está feito e que está mais á mão. Não compro qualquer coisa, tento escolher o que diga "sem corantes e conservantes" (não sei se é verdade ou não) e deta vez a escolha recaíu aqui. Apesar de ter ficado com uma aftazita (afinal se calhar a publicidade é enganosa) e de o frango ser pouquito e os camarões ainda menos, gostei porque é algo de original, o leite de coco.
Portanto recomendo.
E nem de proposito, vou ali ao meu outro tasco actualizar o dito cujo (afinal ter 13 seguidores e não lhes dizer nada é chato lol) e falar sobre os meus restaurantes preferidos em Lisboa (e já passei por muitos, acreditem).

quinta-feira, abril 30, 2009

E felicidade é...

...Saber que temos alguém no percurso que é a vida sempre e até até ou essencialmente no fim.
Costumo comer todos os dias no refeitório do Instituto onde trabalho onde apesar de sermos imensos (até porque agora se nos juntou um novo Instituto nas nossas instalações), as caras costumam ser as mesmas.
E há um casal que por mais vezes que os veja me emociona. Já tem uma certa idade, talvez uns 60 anos.
Ela infelizmente tem qualquer probelma que nunca descobri qual é mas que desconfio que sejam as sequelas de um AVC. Treme muito, come de uma forma estranha, está sempre, coitada a olhar para o infinito.
Ele, bem, "vela" por ela como alguém que está a tomar conta de uma criança. Puxa a cadeira para ela se sentar, puxa a cadeira para ela se levantar, ela levanta-se segue até ao corredor onde o espera para ele lhe dar o braço, ás vezes quando ela traz mais um casaco no Inverno ele ajuda-a vestir e hoje vi ele a partir-lhe os bifes com faca a e garfo. Ali nunca vi um queixume nem uma ou outra palavra de saturação.

É triste mas ao mesmo tempo muito bonito por outro lado.

E mais uma vez dou comigo a pensar: tudo inclusive a doença se ultrapassa nesta vida se tivermos alguém que nos ame desta maneira e tudo, tudo por mais pequeno que seja se torna um fardo imenso se carregar quando não se tem alguém por perto assim.

Felicidade não é ter um bom emprego ou muito dinheiro, felicidade é ter alguém seja amigo, marido, colega, vizinho que uma pessoa saiba que está aqui agora e que vai continuar aqui para sempre, independentemente das zangas dos probelmas ou de tudo que possa vir a acontecer.
Afinal no fundo, lá muito no fundo (ou talvez não) o que interessa na vida são mesmo os sentimentos.

terça-feira, abril 28, 2009

O que se lembram de inventar...

...ou quando a cabeça não dá para mais e uma pessoa se lembra de copiar um bocadito :-).
Pois diz ali a menina deste blog que comprou um detergente com cheiro a camomila e que qaundo tirou a roupa da máquina só lhe apetecia era beber a coisa...
E digo eu, batatas fritas com sabor a picanha na brasa?? Ah pois é!! Existem umas batatas fritas de pacote de que agora não me recordo a marca (e que nunca experimentei nem tenciono tal é o enjoo com que fico só de pensar em tantos "E's" e "I's" e sabe Deus o que mais que ela coisa tem) que dizem que sabem a carne na brasa e quem experimentou até diz que sabe a gordura (blahcc).
Ora isto ainda era melhor do que o teu lanche, já viste o trabalho que dá acender o lume para grelhar uma bela de uma picanha no carvão??? É o chamado 2 em 1, elaborado com toda a certeza a pensar nas mulheres com pouco tempo livre. :-)